Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Data: 14/10/2009 Hora: 00:00:00
Hino de Manduri
Webline Sistemas

Hino de Manduri

 

Letra e Música: Nelson Biasoli

 


Manduri, terra paulista.

Tua prole é teu porvir  (bis)

Manduri formosa sertanista

Orgulho do nosso Brasil.

 

És pequena, és livre, és gigante.

Como as aves no céu cor de anil

És como a abelha dourada triunfante

Filha forte desta raça varonil

 

Teu fanal, teu perfume, tua lira.

Teu escrínio é teu nome a rescender

Da tua corola que ao sol brilha

És beleza pura a merecer

 

Liz, hóstia de luz.

A acrisolar toda atenção

Deus sempre a conduz

Perfumando o coração.

 

Oh! Quanta grandeza

No futuro há de vir

Sonho e certeza

No vigor de manduri

 

Flor de esperança terra amada

Tua faina diária é uma devoção

És parte desta pátria idolatrada

Tens o amor maior que uma nação

 

Vamos pois admirar tuas pétalas

Na maça tua gloria irá surgir

A orar com fé em Santo Antonio

Suas bênçãos em ti irá pedir

 

A viola na tarde silenciosa

Cantando histórias do vasto sertão

A sanfona que geme chorosa

A voz sertaneja em mágica canção.

(estribilho)


 

 

HISTÓRIA DO HINO DE MANDURI

 

             Manduri = Abelha dourada

 

          Música = marcha triunfante como triunfantes são os municípios brasileiros que qual a fênix ressurgem diuturnamente.

            Como ampliação de células para a formação do país.

            Não importando seu tamanho – todas e todas tem função fundamental dentro da Pátria.

            Manduri como o sertanista convicto de vencer e triunfar vai dia a dia palmilhando a senda do destino para um porvir cheio de esperanças, vencendo os precalços do presente e tirando lições do passado remoto, com o pensamento sempre voltado ao Criador, pois que na crença do Senhor vai triunfando para o engrandecimento de seu povo, sua terra e sua gente.

            Campina grande, descampado, campo largo a florido solo pátrio com um enxame de abelhas douradas numa revoada ao som da viola e da sanfona cantando histórias em mágica canção, relembrando as figuras legendárias de José Elias Bonifácio, Francisco de Lourenço, Pedro Orcesi, Miguel Abujanra, Vicente Perri, Manoel Souza Sotero e outros tantos que tudo fizeram para o enaltecimento e florescimento desta terá dadivosa e boa, que nos abençoa com dedicação.

            Abnegados que tudo fizeram para o engrandecimento da terra vindos das plagas paulistas e mineiras e outras para o engrandecimento Pátrio.

 

               Sim oh! Manduri – Terra fértil assim não há.

               Que natureza – assim criou

               Hospitaleira terra – do amor.

               Oh! Quanta grandeza

               Em teu seio – mais gentil

               Tem brasilidade em profusão,

               E o coração tão grande

               Maior que uma Nação!

 

            Professor Nelson Biasoli nasceu em Tambaú, São Paulo a 10 de julho de 1931, filho de Balduino Biasoli e Angelina Lepri Biasoli, casado com D. Olga Ferreira de Melo Biasoli.

            Autor de mais de 500 composições musicais (letra e música) sendo considerado recordista mundial de hinos.  

Enviar esta notícia para um amigo

Reportar erro